Por favor aguarde.
  • Jorge Simão recusa ideia de que o Boavista é uma equipa violenta

    Desporto


    O treinador do Boavista recusou hoje a ideia de extrema dureza da sua equipa, apesar de reconhecer que as 25 faltas contra o FC Porto, na 11.ª jornada da I Liga de futebol, foram um ?número exagerado?.

    Jorge Simão, que falava na antevisão do encontro de domingo na Madeira com o Nacional, da 12.ª jornada da prova, disse sentir-se na obrigação de voltar a falar daquele jogo depois de o treinador contrário, Sérgio Conceição o ter feito na sexta-feira, aludindo que ?um candidato ao título foi, no início da época, ao Bessa e o Boavista fez 12 faltas? e contra o FC Porto ?fez mais do dobro?.

    Embora concorde que as 25 faltas cometidas pela sua equipa são um ?número exagerado?, até porque refere que essa não tem sido ?a média? da sua equipa, Jorge Simão justifica no facto desse jogo ter sido ?uma boa luta?, devido aos ?contornos emocionais? que o rodeiam e que são ?diferentes de um jogo normal?.

    ?Foi um jogo com uma envolvência muito forte e ainda bem que o foi?, reforçou, observando que, no dia seguinte, o Sporting bateu fora o Rio Ave (3-1) e ?fez 27 faltas e ninguém fala na dureza excessiva do Sporting?.

    O treinador ?axadrezado? fechou o capítulo afirmando que ?tinha vontade de dizer muitas outras coisas, mas nenhuma delas seria positiva? para a sua equipa e recusou tecer mais comentários ou responder a Sérgio Conceição, pois, observou mais à frente, ?a luta é sempre desigual? se aceitasse entrar na polémica.

    Sobre o jogo da Madeira, disse que é para ?ganhar?, apesar do adversário viver ?um bom momento e vir de três jogos sem perder?, o que vai obrigar a ?uma boa luta?.

    O Boavista não marcou golos nos últimos quatro jogos do campeonato e Jorge Simão espera acabar com esse ?momento? na Choupana: ?Sinto um grupo de jogadores totalmente comprometido e ligado ao que tem de fazer para dar a volta a esta situação?.

    O central Stéphane Sparagna, o médio Obiora, que se lesionou diante do FC Porto, e os avançados Yusupha Njie e Federico Falcone são baixas certas devido a lesão.

    O Nacional, 12.º classificado, com 12 pontos, e o Boavista, 16.º, com nove, defrontam-se no domingo, às 15 horas, no Estádio da Madeira, para a 12.ª jornada da I Liga de futebol.

    Fonte: SAPO Desporto

    Ler notícia completa »

    »Voltar Ler notícia completa »