Please wait.
  • Emiliano Sala e o piloto foram expostos "a elevados níveis de monóxido de carbono"

    Desporto


    Um relatório da Agência de Investigação de Acidentes Aéreos, divulgado pela imprensa britânica, revela que o futebolista Emiliano Sala e o piloto, que morreram em janeiro num acidente de avião, foram expostos a "elevados níveis de monóxido de carbono" antes da queda da avioneta.

    De acordo com o mesmo documento, o cockpit do avião, que despenhou a 21 de janeiro, estava cheio deste gás.

    Sala e o piloto David Ibbotson morreram na queda do avião onde seguiam. A aeronave tinha partido de Nantes em direção a Cardiff, no País de Gales, onde o argentino ia apresentar-se depois de ter sido contratado pelo Cardiff City.

    O corpo de Ibbotson, de Lincolnshire, continua desaparecido, mas, de acordo com o mesmo relatório, é "provável" que apresente os mesmos níveis de monóxido de carbono.

    O corpo de Ibbotson, de Lincolnshire, continua desaparecido, mas, segundo o mesmo relatório, é "provável" que apresente os mesmos níveis de monóxido de carbono.

    Source: SAPO Desporto

    Read all new »

    »back Read all new »