Please wait.
  • Pichardo confessa que já foi controlado 15 vezes neste ano: "Chegam a ir a minha casa às seis da manhã para isso"

    Desporto


    Pedro Pablo Pichardo acredita que pode ganhar para Portugal uma medalha nos Mundiais de atletismo de Doha, em 27 de setembro, mas para isso terá de fazer um salto "acima dos 18 metros".

    Na apresentação da seleção lusa, realizada na tribuna de honra do Estádio Nacional, o antigo triplo saltador por Cuba, naturalizado português, era natural foco de interesse, por já ter duas medalhas de prata em campeonatos do Mundo e por ser dos poucos que tem resistido ao domínio dos Estados Unidos.

    ?Como sempre, vou para fazer um bom resultado, e penso que sim, que isso é possível. Acho que será possível bater os americanos (Christian Taylor e Will Claye). Ninguém é imbatível e já os derrotei no passado", sublinhou.

    O horário noturno e o calor esperado em nada o desmotivam. "Gosto de saltar nessas condições, gosto muito mais de calor do que de frio, era assim que treinava em Cuba", explicou.

    "Tudo estamos a fazer para chegar lá em boa forma, daqui a duas semanas. Vai ser preciso passar dos 18 metros para conseguir uma medalha, isso é quase certo. E, depois, quero ter muita gente à minha espera, no regresso, já com a medalha", acrescentou.

    Pichardo chegou atrasado à cerimónia de apresentação por causa de mais um controlo antidoping inopinado. "È melhor assim, para verem que estou bem limpo. Já são para aí umas 15 vezes só este ano. Chegam a ir a minha casa às seis da manhã para isso".

    O atleta não se esquivou também a comentar o mau resultado na final do triplo da Liga Diamante, em Bruxelas.

    "Estava a correr rápido demais, vamos acertar isso. Ainda há tempo, vai correr bem. O mais importante ainda vem aí. A época não acabou, é muito longa e só termina no fim deste mês?, frisou.

    Depois de duas medalhas de prata (em Moscovo, em 2013, com 17,68 metros, e em Pequim, em 2015, com 17,73), assume que "não ficaria satisfeito" com outra do mesmo metal.

    "Talvez fique satisfeito com prata, mas só com um salto acima dos 18 metros?, finalizou Pichardo, que tem como melhor marca de sempre 18,08 metros (28 de maio de 2015) e como recorde nacional o registo de 17,95 (04 de maio de 2018).

    Source: SAPO Desporto

    Read all new »

    »back Read all new »