Please wait.
  • Conceição: "Quando jogava o Marega éramos previsíveis porque jogava o Marega. Agora que não joga, somos previsíveis"

    Desporto


    Sérgio Conceição saiu em defesa de Moussa Marega, jogador que falhou os últimos jogos do FC Porto. O técnico dos azuis-e-brancos nega a ideia de um FC Porto previsível com o maliano na frente. Na conferência de imprensa de antevisão do jogo com o Rangers, da 4.ª jornada do Grupo G da Liga Europa, Conceição analisou o adversário e negou que o FC Porto tenha sido surpreendido no primeiro jogo.

    Na conferência de imprensa de antevisão ao jogo com o Rangers, Sérgio Conceição voltou a falar sobre a ausência do avançado maliano da equipa nos últimos jogos.

    Rangers surpreendeu no Dragão? "Não surpreendeu, estudámos muito bem a equipa do Rangers, como estudamos todas as outras, independentemente da competição. Houve, talvez, algum demérito do FC Porto, num jogo menos conseguido da nossa parte. Foi um pouco das duas situações. Mérito do Rangers, que fez um bom jogo, e algum demérito nosso em alguns momentos do jogo".

    Que tipo de equipa espera encontrar? "A equipa é o mais importante, a valia coletiva da equipa. Pela largura dada pelo Tavernier e pelo Barisic, a liberdade do Morelos na frente, um meio-campo muito robusto, composto pelos homens que atuam nesse espaço, uma equipa com características muito interessantes, ofensivamente é uma equipa agressiva. Estamos à espera das mesmas situações e dos mesmos jogadores, penso que a equipa vai ser praticamente a mesma, da parte do Rangers. Cabe-nos fazer mais".

    Ausência de Marega: "Quando jogava o Marega éramos previsíveis porque jogava o Marega. Agora que não joga, somos previsíveis porque temos uma circulação mais elaborada... Preparamos os jogos, a estratégia para o jogo, em função daquilo que vemos no adversário. Depois, de acordo com as características individuais dos jogadores. Uma coisa dita muitas vezes começa a ser verdade e não é por aí".

    Golos com e sem Marega: "O Marega não falhou nenhum jogo europeu. Mesmo no campeonato, nós somos das equipas que faz muitos golos. Se faz muitos golos não é previsível, de certeza. Nos jogos em casa temos 13 golos marcados e zero sofridos. É uma dinâmica coletiva, não tem a ver com um jogador".

    Possíveis mexidas no onze: "Eu olho para o momento dos jogadores, para a estratégia do jogo e a partir daí escolho o onze que me dá mais garantias para ganhar o jogo."

    Source: SAPO Desporto

    Read all new »

    »back Read all new »